Discos

Temos umha gram experiência no desenho de discos, com muitos trabalhos feitos até o momento. Realizamos desenho em múltiplos formatos de digipacks, jewel boxs e vinilos.

Se o cliente o deseja, gestionamos o projecto na sua totalidade, é dizer desde a recolhida do briefing até la entrega do produto rematado. Trabalhamos com vários provedores para a produçom, o que nos permite oferecer ao cliente uns précios interessantes.

Contacto

Se estás a gravar o teu próximo disco, deixa-nos o desenho a nós ;)

Orçamentos e info

Esa si que é muiñada

. Posted in Discos

Roda do Muiño

Título: Esa si que é muiñada
Cliente: Treixadura
Ano: 2011
Formato: Digipak de 3 corpos brilho, libreto de 16 páginas
Impressom: Offset (CMYK)

++++

Lúa nova, crescente, chea, minguante…
…nova, crescente, chea, minguante…
…nova, crescente, chea, minguante…

E sempre volve… e nunca nos deixa.
Coma as marés.
Os rodicios detivéronse.
Mais a forza da auga permanece.
Anque haxa quen atoe os caneiros, ela sempre volve ao rego.
E coma ela, os nosos sons.
A nosa música, cultura, lingua,
vive nas tabernas, nos seráns, nos gaiteiros,
nos coros, nas bandas, moendo para todos sen intención.

Sempre.

“esa si que é muiñada” é hoxe unha lúa crescente, case chea,
que albisca a fin dun ciclo e o inicio de outro novo.



Os Treixadura encomendarom-nos o desenho do seu disco "Esa si que é muiñada" e nós, para realizarmos o artwork, seguimos o seguinte critério:

Este novo disco é o final dumha quadrilogia, o feche dum ciclo. Os seus quatro títulos: «Unha noite no muiño», «Unha noite non é nada», «Unha semaniña enteira» e «Esta si que é muiñada», som umha evidente referência ao mundo dos muinhos. Um dos eixos fundamentais do mundo agrário,  dependente dos ciclos da natureza, e medido em muitos casos com a ajuda da lua.
Mas a cultura dos muinhos esmoreceu, e com ela umha das suas principais expresons: a muinhada. Desta cultura, somente ficam os velhos muinhos, restaurados ou em ruínas, e mais as suas lembranças, que chegam a nós desde a noite dos tempos de mão dada da tradiçom oral, os livros e a música.
E com estas duas ideias (fim do ciclo e os muinhos) ligadas por umha metáfora visual, é que construímos a capa: umha velha roda dum muinho transforma-se numha lua em crescente, case cheia, deixando albiscar a fim do ciclo (e o início dum novo à vez).

Descripçom da capa:
- Fundo mouro / noite.
- Roda do muinho / lua. A roda é um ícone da cultura dos muinhos. Ao ser antiga, representa umha tradiçom esmorecida.
- Treixadura vai em vermelho para dar força ao nome do grupo. Ademais é umha cor mui empregada nos trajes tradicionais.
- Título do disco em branco para contrastares com o nome do grupo.
- Quatro cruzes pequeninhas a representar os quatro discos (e afastando aos males). Estas soíam estar nas pedras próximas à porta do muinho e serviam para fazer que o dianho nom entrara dentro. Também estavam relacionadas com os quatro dias nos que o muinho nom moía: nascimento, santos inocentes, ano novo e defuntos.

Desenvolvimento do resto do digipak:
A capa serve-nos de ponto de partida para desenvolver o resto do digipak. Nela destaca a imagem da roda, umha roda antiga e coberta de liques e calquiço, a nos falar dum tempo pretérito. Ela encerra umha história coletiva, mas possui beleza por si mesma, livre de conotaçons.
Todos estes elementos que achamos na capa: beleza do antigo (ruínas), a natureza e as tradiçons, som também próprios do romantismo. Polo que aproveitando outras características deste movimento literário, decidimos criar a contra-capa (e dar-lhe à vez a todo o trabalho um ar neo-romântico).
Nela, seguindo outro dos seus recursos estilísticos, animamos um objeto inanimado (em ruínas), um muinho. Damos-lhe umha boca (inferno), umha memória-tradiçom (que encerra no seu interior) e a capacidade de cantares (ele canta as cançons que guarda dentro). Mas, como em toda boa imagem (neo) romântica, isto nom é mais que umha ensonhaçom, onde a magia e os seres da noite também estam presentes (nas lumieiras que acompanham aos títulos das cançons).
Se na capa mostravamos a fim dum ciclo e a cultura dos muinhos, implícita no título. Na contra-capa, continuando com a mesma estética, insinuamos o que encerra o disco no seu interior através do canto do muinho.


Digipak Esa si que é muiñada de Treixadura

Capa de Esa si que é muiñada de Treixadura
Interior de Esa si que é muiñada de Treixadura
Interior de Esa si que é muiñada de Treixadura
CD Esa si que é muiñada de Treixadura
CD Esa si que é muiñada de Treixadura
Capa livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Livro Esa si que é muiñada de Treixadura
Lombo de Esa si que é muiñada de Treixadura
Contra-capa de Esa si que é muiñada de Treixadura
Contra-capa de Esa si que é muiñada de Treixadura

Se gostaste deste trabalho também podes ver o cartaz do disco e visitar o artigo da campanha publicitária deste.